24 de out de 2007

Reunião do FIPIR / São Paulo – dia 16 de outubro

Gestores (as) presente:
DIADEMA / SALTO / EMBU DAS ARTES / VÁRZEA PAULISTA / SÃO PAULO RIBEIRÃO PRETO / CAMPINAS / OSASCO / HORTOLÂNDA / SÃO CARLOS / RIO CLARO / GUARULHOS / ARARAQUARA.

Manhã
Apresentação das Cidades presentes e suas ações - Fundação Friedrich Ebert - FES – Fernanda. Fala que a fundação tem sido parceira na FIPIR desde a sua criação. Está feliz com a presença de novos gestores e gestoras, pelo fato de o Estado estar comprometido com o combate ao racismo.

Relatório das reuniões de Brasília, Vitória, São Paulo e Rio de Janeiro
Washington, fala do trabalho de assegurar a realização desta reunião, com o apoio de Fernanda (FES), Laia e Marcos, lembrando da coordenação dos trabalhos por Joana D’Arc, este evento só foi possível ser realizado principalmente pelo apoio da FES, onde foi fundamental para o sucesso do encontro. Fez um relatório resumido das reuniões de Vitória, São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, enfatizando a necessidade dos gestores entrarem no blog para ver as atas com muito mais conteúdo. Foi preciso ajustar os mecanismos de comunicação entre os gestores (as), que foi muito além de colher endereços, mas principalmente de contatos via telefone porque alguns solicitaram esclarecimentos e informações.

Cacá – Coordenadora do FIPIR.
A Ministra está na África, Martvs está em Brasília. Informa que deixa o período da tarde para falar do Fórum. Espera entender a ausência de São Paulo nos eventos.

Edgar Amaral – Conferencista.
Membro da Pastoral Afro, que tem como missão a Fé, a Cultura e a Política. É assessor de PP em igualdade racial da ALESP. Está locado no Gabinete do Dep. Simon Pedro. O objetivo desta visita é apresentar os mecanismos de obtenção de recursos para a política racial. O tempo é escasso, pois na próxima semana encerra-se o prazo pra o governo federal, e no Estado, no início de novembro ou fim de outubro. Faz uma apresentação muito prática .

Tarde
Apresentação de Joana D’Arc – Informa o motivo de sua ausência na parte da manhã por uma agenda em Osasco para construção do CRCA, sem menosprezar a importância desta reunião.

Cacá – Coordenadora do FIPIR.
Dá informes: possibilidade de mudança de prédio da Seppir e toda estrutura, assim como outros cargos, seu e-mail é maria.silva@planalto.gov.br. A mudança também prevê uma criação de uma equipe. Agradece às manifestações de solidariedade. As mudanças se dão na ordem do pacote cidade, as prioridades são as mesmas, e as ênfases são: a saúde, trabalho, o acesso terra, segurança pública e educação. A CONAPIR está prevista para maio de 2008 e o segundo encontro Nacional do FIPIR em Dez/07. Estas mudanças levam o Fipir a outras mudanças, com o direcionamento do Fipir, qual seja, a institucionalização do fórum, bem como seu fortalecimento. Capacitar os gestores também é uma meta do fórum, facilitar o acesso dos municípios do fórum às políticas de igualdade racial. Realização de um diagnóstico nacional do Fipir. Fazer cartilha de adesão ao Fipir e como instalar um órgão de política racial, implantação do processo de implantação e avaliação do Fipir. Promover a realização do Fipir, cinco encontros nacionais por ano (imprensa.seppir@planalto.gov.br). A Segunda revista do Fippir será lançada no II Encontro do FIPIR. Informa também que esta prorrogando o prazo de envio das ações a serem realizadas pelas cidades para o dia 20 de novembro, pois o prazo finalizou na ultima sexta feira (12 de outubro), foi enviado a informações para todos os coordenadores que deveriam encaminhar para seus gestores. Como os gestores do FIPIR São Paulo não receberam, ela prorrogou a entrega até sexta feira dia 19 de outubro.

Joana D’Arc – Coordenadora do FIPIR/Sudeste
Propõe uma data para a reunião com a frente parlamentar de igualdade racial da ALESP, dia 25 de outubro do corrente ano. O convite formal será enviado pela Frente Parlamentar de Igualdade Racial. Para o encontro, deve preparar material informativo sobre o Fipir para entregar aos parlamentares, que está a cargo de Araraquara/ Washington. Os gestores devem apresentar, além deste material, uma proposta de emenda parlamentar para atender às demandas coletivas, tais quais, as comemorações dos 120 anos da abolição da escravidão com a criação e construção de 20 Centros de Referências Afro e a montagem das conferências de igualdade racial e o financiamento da articulação do Fipir. Outra demanda forte é o tombamento dos clubes negros como patrimônio histórico para apresentar para a Seppir e para a Fundação Palmares, mas não houve acordo com relação a este ponto, sendo uma demanda de apenas algumas cidades e tirou-se como apontamento trabalhar de modo mais amplo é pensar em todos os patrimônios ligados ao povo negro, mas não em forma de emenda parlamentar.

Encerramento:
FIPIR São Paulo: Foi identificada a necessidade de uma renovação democrática, harmoniosa e construtiva, da coordenadoria do FIPIR São Paulo. A coordenadora Joana D’Arc – reafirma esta necessidade para que todos tenham a possibilidade de aprender com esta experiência.

Nenhum comentário: